Home > Noticias Recentes, Questão Racial > A invasão na União Européia

A invasão na União Européia

A elite que controla a União Europeia prepara-se para meter pela Europa adentro mais uma inominável e incontável catrefa de alienígenas. Tenciona, para já, simplificar as regras de entrada dos imigrantes no espaço da UE…

Isto apesar dos altos níveis de desemprego em vários países, note-se… A este facto, os eurocratas respondem que «é uma situação paradoxal, porque por um lado há desemprego mas por outro há falta de trabalhadores.» Quem o diz é Cecilia Malmstrom, comissária dos assuntos internos da União Europeia, segundo a qual «precisamos de imigrantes para assegurar a nossa sobrevivência económica.» Fala-se, em concreto, de mão-de-obra para ocupar postos de trabalho sazonais, nomeadamente na agricultura, no turismo e em outras indústrias.

Postos de trabalho temporários, portanto. E quando acabar a temporada, que se fará desses imigrantes? «É desumano mandá-los embora», diz a mesmíssima elite que os (im)pôs cá.
E assim a Europa vai ficando cada vez mais iminvadida. Porque todas as razões servem para acelerar o processo de iminvasão e portanto multiculturalização e multirracialização da Europa. Dê lá por onde der, o plano de transformar a Europa num mar de lama racial não pode parar. Porque, mais do que uma questão económica, como dizem para atirar areia aos olhos do Povo, e porque sabem que nos tempos que correm a Economia é rainha e julgam portanto que o comum europeu é um burguês bem instalado que por nada deste mundo aceitaria ver baixar o seu nível de vida… mais do que uma questão económica, dizia, é sobretudo uma questão ideológica, moral: o da queda final de todas as fronteiras entre os homens, o da dissolução das raças e do fim das identidades.

Economicamente falando, «não ocorre» à elite que um crescimento populacional não pode continuar indefinidamente, por óbvia falta de espaço e notória falta de recursos. Por conseguinte, a imigração em massa nunca poderá ser uma solução minimamente inteligente, nem para a escassez de trabalhadores, nem para o problema da demografia – até porque querer resolver a questão da baixa natalidade por meio da iminvasão é o mesmo que pegar numa garrafa de vinho do Porto pela metade, preencher a metade que falta com água e continuar a chamar-lhe «vinho do Porto», porque é isso que está no rótulo. Uma sociedade europeia só se faz com Europeus. Assim, mesmo que a iminvasão resultasse, economicamente falando, isso nada interessaria, pois que a população beneficiada por essa melhoria económica já não seria europeia. Não seríamos nós. Com razão se diria a velha piada – a operação foi um sucesso, mas o paciente morreu.

Disse-se antes que nada disto ocorre à elite – na verdade, provavelmente até ocorre, mas a elite crê, e muitas vezes até tem razão, que o Povo não se lembra disso e que por essa ingenuidade ou extrema distracção, vai sendo possível ir enfiando mais e mais não brancos em solo europeu… Entretanto, já vários estudos demonstraram, em Espanha e no Reino Unido, que a imigração não melhorou nada a Economia e que talvez lhe tenha sido até prejudicial; sabe-se também que a maioria dos imigrantes não sustenta a segurança social, visto auferir salários baixíssimos. Acresce que uma população em que aumentam exponencialmente os indivíduos que auferem salários baixos vai ver o seu poder de compra a baixar, logo, o consumo a diminuir, logo, a Economia a cair. Mas a elite não está preocupada com isso, porquanto o alargamento do fosso sócio-económico entre as classes muito a tem beneficiado.

Os Povos da Europa são, em geral, adversos à imigração, e a elite sabe-o, e teme-o, mas finge que tal não é verdade – os Povos Europeus não querem pois ser iminvadidos, mas, mais ou menos adormecidos ou tendo a sua atenção desviada pelo seu trabalho e múltiplas preocupações diárias, vão fechando os olhos e continuando a sua rotina, cada vez mais importunados pela imigração em massa, mas ocupados de mais com assuntos mais «imediatos» para reagirem, inclusivamente porque a sua vontade de reacção é abrandada pelas constantes e maciças «explicações» ao Povo e às crianças que os responsáveis mais merdiáticos da elite emitem constantemente.

FONTE: http://gladio.blogspot.com/

  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: