Orânia

Orânia é uma cidade Afrikaner/Bôer, situada as margens do rio Orange, província do Cabo Setentrional, na África do Sul. O principal objetivo de Orânia é preservar a cultura e língua Afrikaner.

Orânia cresceu à base do trabalho único e exclusivo dos Bôers.

A cidade conta com pouco menos de 1000 habitantes, todos brancos afrikaners. Forasteiros de outras raças podem ir a Orânia fazer compras, mas não são bem-vindos como moradores.

O sonho dos oranianos é reagrupar o povo Bôer e criar uma república Bôer independente. Possui inclusive moeda própria, o “Ora”. Possue o mesmo valor que o rand sul-africano, que também circula na cidade, mas quem compra em Ora, ganha descontos em Orânia. Recentemente, Orânia lançou também seu próprio talão de cheques.

Ora é a moeda de Orânia.

Em Orânia, há um museu em homenagem a Hendrik Verwoerd (imagem acima), criador e principal implantador do Apartheid.

Orânia sustentável

O povo oraniano acredita na proteção ao meio ambiente.

  • Pessoas reciclam seu lixo, classificando e colocando o lixo em cinco latas de lixo diferentes.
  • Todas as novas casas devem ter a energia solar para caldeiras de água quente.
  • Várias pessoas na cidade estão procurando maneiras de usar eletricidade “verde”
  • Na cidade existe um número de diferentes edifícios ecológicos, como por exemplo, uma casa com um telhado vivo.

Reciclagem de lixo em Orânia

Casa com caldeira solar

Casa com energia solar e eólica

Casa com telhado vivo

Bandeira de Orânia

A bandeira de Orânia, em laranja, branco e azul, traz as cores da antiga República Holandesa, e o menino levantando as mangas da camisa simboliza o trabalho.

Etimologia

Orânia vem de “orange”, cor símbolo da Holanda.

História

Em Dezembro de 1990, cerca de 40 famílias afrikaners lideradas por Carel Boshoff, genro do antigo primeiro-ministro sul-africano Hendrik Verwoerd, compraram a delapidada cidade por cerca de 200.000 dólares. Isto ocorreu poucos meses após o fim das leis de apartheid e a libertação do terrorista Nelson Mandela. A cidade é propriedade privada da empresa Vluytjeskraal Aandeleblok (Whistle Corral Share Block), que também gere a cidade. O nome Vluytjeskraal deriva do nome da quinta sobre a qual a cidade foi fundada, enquanto que Aandeleblok se refere à estrutura da empresa que permite às pessoas comprar acções e portanto obter o direito de morar e trabalhar uma parcela de terra propriedade da empresa. Os acionistas controlam portanto a empresa, que por seu lado controla a propriedade. O presidente executivo desta empresa, Dr.Manie Opperman, actua de facto como um presidente da câmara não eleito.

Imagens

  1. Schatten
    August 27, 2010 at 11:48 pm

    Deveríamos fazer isso aqui no Brasil também. Criar uma “Orânia” que abrangeria a área de São Paulo e do Sul do Brasil. Parabéns aos nossos irmãos brancos que vivem na África do Sul. Eles entendem a nossa luta contra esses macacos.

    14/88

  2. sh
    December 2, 2010 at 10:11 am

    nassau queria assentar esses interioranos holandeses no planalto borboremico sulamericano e ate mandou expedições no xvii pra tal, mas infelizmente os luso-bostibas reconquistaram tudo e os boeres acabaram indo pros dominios batavos que restaram no cabo, ja que ate nova amsterdã/ny foi tomada pelos ingleses..o interior do ne sulamericano seria muito mais desenvolvido com um povo tal como esse o colonizando e com o controle do mesmo sendo a maioria da sua população e sem xhosas e zulus por perto pra estragar tudo tambem dessa vez..

  3. sh
    December 2, 2010 at 10:12 am

    Deveríamos fazer isso aqui no Brasil também. Criar uma “Orânia” que abrangeria a área de São Paulo e do Sul do Brasil. Parabéns aos nossos irmãos brancos que vivem na África do Sul. Eles entendem a nossa luta contra esses macacos.

    cuidado que tem partes de sp que ja são piores que certas areas do ne..

  4. lucassouza24
    January 15, 2011 at 4:40 pm

    Não tenho nada contra um povo querer preservar sua cultura e edinia.
    Combater a imigração inlegal e tudo mais.
    Mas ai, fazer o que Hitler fez?
    Invadir outros paises, tirar direitos dos abitantes que ele julgava inferior a raça ariana como os ciganos. É demais, que bom que ele perdeu.

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: